crítica · resenha

Perdido em Marte (The Martian) – Andy Weir

Mark Watney é um astronauta que após um acidente fica preso em Marte e é declarado morto. Acontece que a antena de comunicação se quebra e entra na barriga de Watney impedindo-o de perder muito oxigênio e morrer, agora ele está sozinho no planeta, sem comunicação com a Terra e sem prospecto de salvamento.

Mas, como excelente escrito que Andy Weir é (quero ler tudo que ele ousar escrever) foi criado o melhor personagem da vida para ficar sozinho. Gente, que homem ótimo. Mark em nenhum momento (somente um) perde a cabeça ou as esperanças, o cara é o mestre da engenhosidade apesar de só ser um Botânico, como ele mesmo diz. Ele simplesmente diz que não vai morrer e faz de um tudo para que isso aconteça.

Ele começa pelo simples, que é racionar comida. Afinal, ele estava numa missão com seis pessoas e agora ele é um só. E, além disso, ele é um botânico e usa essa habilidade para, adivinhem só: plantar batatas!

Além das coisas incríveis que o Mark faz para sobreviver, ele é um ótimo homem. A narração dele é através de vídeos feitos no computador do HAB, que é a base deles. Ele vai contando para as possíveis pessoas que possam ouvir no futuro, tudo o que ele faz por ali, virando uma espécie de diário de bordo. E como ele é engraçado! Ele faz varias piadas incríveis e não se deixa abalar por todo o caos que ele está enfrentando. Facilmente você se vê amando esse personagem e desejando que tudo de certo. Ele enfrenta imenso e diversos problemas, e por mais que esses problemas envolvam ciência ele sempre as explica, pois tudo que ele faz tem de ser explicado para o diário de bordo e para justificar seus próprios atos caso o pior venha a acontecer. Ou seja, pessoas como eu que não entendem muito de ciência ficam a par do que está acontecendo e aprendendo um pouco.

Junto com a narrativa de Watney, temos também o que está acontecendo lá na NASA, principalmente quando eles descobrem que o Watney pode estar vivo. Ao longo do livro, então, seguimos essa grande missão de resgate juntamente com a sobrevivência do personagem principal. E nossa, é de tirar o fôlego. O ritmo do livro é impressionante, não da pra parar. É engraçado, tem ótimos personagens, ótimos diálogos, um plot incrível e bastante ciência. Sinceramente, eu nunca li um livro tão divertido e excitante na minha vida. Ele não é um livro Cult, clássico e tal, ele é DIVERTIDO, e deve ser lido dessa maneira.

Eu não sei se vocês sabem, mas óbvio que devem saber, esse livro inspirou uma adaptação dirigida por Ridley Scott que bombou ano passado. Tem Matt Damon como Mark e vários atores famosos como Jessica Chastain, Kristen Wiig, Kate Mara, Chiwetel Ejiofor, entre outros. E essa é umas das melhores adaptações que eu já vi. O livro também deu muita oportunidade para isso porque é um livro bastante fácil de se pensar como um filme, então eles não mexeram muito nos diálogos e nem um pouquinho na história.

Duas coisas que mais favoreceram o sucesso desse filme, além de ser uma ótima história claro, foram: Matt Damon e Ridley Scott. Se tem duas pessoas no mundo  que podem ficar sozinhas em um filme e ainda serem geniais e carismáticas, essas pessoas são Matt Damon e Tom Hanks. Tom Hanks provou isso em Náufrago e Matt Damon provou com The Martian. Ele está sensacional nesse filme. As piadas, claro, são basicamente do livro, mas se você não tem carisma ou humor pra passar isso adiante, não cola. E Damon conseguiu. Eu já vi várias entrevistas dele e ele realmente é assim, engraçado, brincalhão e isso refletiu bastante no papel de Watney. E se tem uma pessoa que sabe fazer filme no espaço é Ridley Scott. Ok, Prometheus foi uma merda, mas foi uma merda porque o plot foi uma merda, junto com as atuações, mas você já viram a grandiosidade daquele filme? Como tudo foi bem colocado? Palmas para Scott, sempre. Eu o adoro e o que ele é capaz de fazer com ficção cientifica sem ficar chato e sem ser mais do mesmo. E em The Martian ele faz isso lindamente. As imagens são incríveis, e a forma como ele trouxe ao nosso olhar os acontecimentos do livro foi genial. Principalmente no final do filme.

Leia o livro, veja o filme e tire suas próprias conclusões, mas eu tenho CERTEZA que você não vai se arrepender. E deixe sua opinião nos comentários, quero saber o que vocês acham.

Nota: Tem uma piada ótima com O Senhor dos Anéis nesse filme e o Sean Bean faz parte do elenco.

Anúncios

Um comentário em “Perdido em Marte (The Martian) – Andy Weir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s